O Lado Bom da Vida - Matthew Quick


Olá pessoal! Nesse final de semana eu consegui terminar de ler o livro O Lado Bom da Vida de Matthew Quick, depois de uma semana turbulenta de muitas lições. Eu cometi (infelizmente) o erro de assistir o filme antes de ler (já que no dia em que eu assisti eu não sabia que esse filme tinha um livro sniiif ) e quando peguei emprestado para ler ...não tinha como não lembrar do filme nas passagens do livro. Mesmo assim, eu consegui ler e me encantei pelos personagens...aiai que maravilha. Então, vamos lá?




Parece triste. Parece com raiva. Parece diferente de todas as outras pessoas que conheço. Ela não consegue fingir aquela expressão feliz que os outros fingem quando sabem que estão sendo observados. Ela não precisa fingir comigo, o que faz confiar nela, de certa forma."


o lado bom da vida, desconstruindo o verboO livro conta a história de Pat, um cidadão com sérios problemas psicológicos e que, após um grande período em um clínica psiquiátrica, finalmente recebe alta e volta para casa de seus pais. Pat não se lembra do que fez para chegar a ser internado nessa clínica psiquiátrica,  assim como pensava que havia passado apenas alguns meses antes de ser liberado e, para ele o que importa é a sua recuperação para que Nikki (sua esposa) volte para ele e perceba o quanto ele melhorou durante o "tempo separados". Então ele se vê na escolha de fazer aquilo que Nikki gostaria que ele fizesse (confuso)... E em meio a isso tudo, ele ainda tem sérios problemas com seus relapsos e com suas fortes crises, tendo seu terapeuta (fã dos Eagles) como "melhor amigo" para desabafar, além de seu pai estar sem falar com ele desde quando voltou. Pat acredita que, mesmo com tudo isso acontecendo, existe um propósito final e que ele deve acreditar no lado bom das coisas. Viciado em exercícios físicos para impressionar Nikki, Pat pratica abdominais na sua Stomach Master 6000 (tive que ver no livro rs) e começa a ler os romances que Nikki lê em suas aulas (sim, ela é professora) e sempre fiel à sua esposa, mesmo não estando com ela, pois ele acredita que quando o "tempo separados" acabar, ela vai voltar e perceber o quanto ele mudou por ela. É engraçado e interessante eu destacar aqui o Danny (antes que eu me esqueça) que é um amigo de Pat da clínica (um amigo negro rs) que é pura palha assada diversão, ele fala algo sério de maneira totalmente errada e se você analizar... Tem um fundo de coerência! 



"Olhar nos olhos de uma outra pessoa, por um longo tempo revelou-se uma coisa poderosa. E se você não acredita em mim, tente fazer isso você mesmo."



A história se passa em cima desse enredo, com os jogos do Eagle... Aliás, tenho que mencionar (claro) que Pat em sua volta, acaba reencontrando um velho amigo (Ronnie) e ele marca um jantar formal para que Pat conheça a sua filha a pedido de Verônica (esposa de Ronnie) e claro, dê as boas vindas para Pat e, nesse jantar ele conhece Tiffany... Uma jovem tão problemática quanto ele (percebe-se que algo vai acontecer com esse dois rs).
Depois de muitas águas passadas, Tiff propõe a Pat que, se ele for par dela em uma competição de dança ela entrega as cartas de Pat para Nikki. Logo ele aceita e...essa é a melhor parte do livro. Eles começam a ensaiar para o tão grande dia e, muitas coisas irão acontecer com isso, dando um final lindo e perfeito para essa história (aliás,o Matthew é tão perfeito que ele escreve as cartas todinhas no livro.. muito fofo).

Para eu não dar muitas informações e acabar sendo uma estraga-leitura (risos), fica aqui meu convite para quem adora um romance nada convencional, com muita loucura, comédia, futebol americano e muito amor, além de mostrar para todos os leitores que, até em momentos difíceis vale a pena pensar que existe um lado bom da vida.


Conclusão: Livro fantástico! Eu não conhecia o Matthew (confesso), mas agora suas obras estarão na minha estante. Eu estou pensando em sequestrar o exemplar do meu namorado comprar um exemplar para mim (rs), pois tem cada frase marcante, daquelas que você abre e tira para si como estímulo para um dia ruim (ou em um dia bom) sabe?!

Os personagens são incríveis, não tem como não se apaixonar, bem caracterizados e apaixonantes, não tem como não se deixar levar pelas emoções de cada um. O Lado Bom da Vida com toda certeza entrou na minha lista de queridinhos.




P.S: Vale ressaltar que tem a adaptação de O Lado Bom da Vida com Bradley Cooper e Jennifer Lawrence (vale a pena assistir, tem algumas diferenças, mas o filme é perfeito) e também tem a crítica no blog > aqui! < 















Livro: O Lado Bom da Vida
Editora: Intrínseca
Autor: Matthew Quick
Páginas: 254





Espero que tenham gostado da resenha, deixem comentários do que acharam e se leram...conte como foi a experiência. Muita obrigada e até a próxima!! :*




Share on Google Plus

About Alexsandra Ferreira

Alexsandra tem 20 anos, virginiana e universitária, que ama filmes, música e compras, além de desenhar nas horas vagas e cantar (tentar). Quer fazer Ciências Contábeis após a Pós-Graduação e quem sabe, vários cursos voltados para web design, que tem tudo a ver (haha sqn). Sonha conhecer o mundo todo (seja pelos livros ou não), mas parte dele também vale.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. gostei da resenha. Só vi o filme e gostei, quero ler o livro. Eu vi críticas falando que o livro foca muito no futebol americano e cega a ser chato...
    bjs
    felicidadeinventada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Verdade chuchu, tem momentos no livro que só fala sobre o Futebol Americano e chega a ser chato, mas eu pensava assim: continua, vai que algo acontece! E aconteceu rs...mesmo com tanto esporte, vale a pena porque fora disso acontecem várias outras coisas então vale a pena² rs
    Beijokas <3

    ResponderExcluir
  4. Eu amei e me deixou muito satisfeito o filme. A história eu achei muito bom, bem executar um script, engraçado e inteligente. Abotoaduras entre Jennifer Lawrence e Bradley Cooper me espanta, posso dizer que é um dos melhores filmes do drama Cooper. Atuações ótimas até mesmo dos coadjuvantes Robert De Niro e Jacki Weaver estão ótimos. Uma ótima historia, madura, diferente de todas essas comedias dramáticas/românticas. Vale muito apena acompanhar.

    ResponderExcluir