Capitão América 2: O Soldado Invernal

Oláá!! Hoje estamos com uma novidade aqui no {Des}Construindo o Verbo. Na verdade será uma especie de "post teste", caso dê certo, nós vamos fazer mais vezes. Pois bem, como tanto eu quanto a Alexsandra assistimos o Capitão America 2 - O Soldado Invernal, nós dois tiramos impressões um pouco distintas do filme, por isso decidimos fazer uma "Resenha Dupla". Serão duas resenhas feitas (uma minha e uma do Erick) e como não tem resenha do primeiro ainda, vamos contar um pouco dele só pra vocês conhecerem um pouco.





Antes de começar, quero só acrescentar uma coisa fundamental com relação aos filmes da Marvel. Não sei se vocês perceberam, mas a Marvel fez com que os filmes de alguns super-heróis interferissem (de certo modo) com o filme de Os Vingadores (1 e 2). "Como assim, Alexsandra?" É simples: os filmes Homem de Ferro 3, Thor 2, Capitão América 2 e Os Guardiões da Galáxia, estão interligados aos filmes de Os Vingadores. Então se você quiser entender tudo isso... tem que assistir todos os filmes desses super-heróis... É uma sacada e tanta, mas os filmes são bons e é uma ótima pedida para aquele domingo de tédio. Lembrando que, o que está de azul foi eu que escrevi e o que está de cinza foi o Erick.
Vamos a resenha!

No primeiro filme de Capitão América: O primeiro vingador, temos os fatos que deram origem ao nosso herói, o contesto daquela época e sua luta em meio a guerra que acontecia naquela época, sendo inclusive, símbolo americano que mostrava que os americanos eram os bonzinhos e coisa do tipo. Nesse filme mostra Steve Rogers, um homem com sérios problemas de saúde e pouca estética que tinha um único desejo: servir a América. Seu sonho era impossível, pois ele não tinha as características de um soldado, mas isso muda quando um cientista faz um soro capaz de criar super soldados. Então Steve (agora como Capitão América) se vê na posição de lutar pela paz contra os inimigos que são da organização H.I.D.R.A, que tinha como líder (podemos dizer assim) o capitão Johann Schimidt, que na verdade é o Caveira Vermelha e que busca aniquilar todos aqueles que ameaçam seus planos, em busca de poder.























No segundo filme, temos o Capitão América no mundo pós-vingadores, na verdade dois anos após os ataques de Loki. Capitão América ainda continua como "agente" da S.H.I.E.L.D e ainda não se adaptou ao fato de ter "dormido" 70 anos e acordado no século XXI.
Após Nick Fury ter sofrido um atentado da H.I.D.R.A (sim, aquela do primeiro filme), ele conta ao Capitão que a SH.I.E.L.D está desprotegida e cabe a ele, acabar com os planos dela, junto com a Viúva Negra (ou Natasha Romanoff, como preferirem) e o Falcão (que merece lugar na equipe dos Vingadores) e descobrem que eles tem um inimigo à altura, o soldado invernal.





O filme conta um universo paralelo do primeiro, já que o primeiro conta quem foi e o que aconteceu com o Capitão América, nesse segundo temos o envolvimento dele com a S.H.I.E.L.D e com os outros vingadores. O filme é bem detalhado e não se perde em nenhum momento com os fatos, deixando a gente sem piscar os olhos do começo ao fim. Digo isso porque são 2 horas de filme (pouco mais que isso), mas que pareceram 1 hora e ainda sim te deixa com aquela vontade de "quero mais", não só pelo fato da história está ligada com os demais vingadores e com o filme propriamente dito deles (Os Vingadores), mas como eles criaram um universo central, sub-dividido nos heróis sem estragar a história deles. Temos como exemplo o filme do Thor 2, o filme conta o abalo de Asgard e ainda sim liga tudo isso ao fato do Tesseract, o elemento que Loki usou para acabar com New York e usado no primeiro filme do Capitão América pelo Caveira Vermelha. Então percebemos que tudo se liga por ele...Voltando ao filme, temos outra coisa para comentar que é "aproximação" da Viúva Negra com o parceiro de equipe, o Capitão América. Não chega a ser um "romance", mas notamos que eles tentam criar algo que não tem sentido nenhum, nenhum mesmo (e isso até me deixou irritada), mas que não passa disso. O filme tem muitas cenas incríveis, com muita luta, efeitos especiais e diálogos interessantes, afinal de contas a H.I.D.R.A querendo ou não começou pelos filmes do Capitão América (quem lê/ leu as HQs sabe mais do que ninguém) e o que a H.I.D.R.A tem de mais ameaçador é o fato de realmente conseguir se tornar ainda mais poderosa quando é "derrotada" (pois o nome da organização se deu pelo monstro mitológico Hidra, que quando cortada uma cabeça, duas cresciam no lugar). Dá para perceber o tamanho da encrenca, não é mesmo? Outra coisa que eu quero comentar é de um dos personagens mais incríveis da Marvel, Nick Fury. Chefe da S.H.I.E.L.D, ele consegue acabar com meio mundo sozinho e com um olho só... não posso dar detalhes, senão vira SPOILER, mas o Nick está incrível nesse filme, o filme ganhou muito com a atuação de Samuel L. Jackson e isso não é surpresa, tendo em vista o filme de Os Vingadores. 



Outra atuação incrível foi a do Falcão (Anthony Mackie), que personagem fantástico! Quem leu as histórias em quadrinho do Capitão deve lembrar do personagem do Falcão, mas nunca que eu iria imaginar o Falcão na magnitude que ele apareceu no filme. As falas, a característica do personagem, o espírito dele em ajudar e principalmente, das asas... o cara merece estar nos Vingadores, prefiro ele do que o Arqueiro Verde (pronto, falei). O filme se tornou grande por isso, por ter personagens que completam de forma grandiosa, a ideia proposta no filme.


Confesso de todos os grandes blockbusters que iriam e irão estrear esse ano “Capitão América 2 – Soldado Invernal” era o que eu menos tinha vontade de assistir, primeiro por que que o Capitão América, pra mim, é um herói meio “avulso”, nunca acompanhei muito as histórias dele, é aquele tipo de herói que eu nunca quis ser quando era pequeno, não que eu não goste dele, mas é que pra mim ele sempre foi meio “é tanto faz”, o segundo motivo e acredito que seja o grande fator que tenha feito eu ficar com um pé atrás com esse filme, foi o histórico de filmes da Marvel. Vamos lá, Primeiro tivemos Homem de Ferro, que eu simplesmente adorei, depois teve o Homem de Ferro 2, que não achei tão bom quanto o primeiro, mas mesmo assim fiquei gostei muito. Então veio Thor, que foi o primeiro filme de herói que eu dormi, sim, eu achei o filme tão entediante que dormi. Não satisfeito resolvi assistir “Capitão América – O primeiro Vingador” e Deus do céu, que filme chato, eu simplesmente deletei ele da minha cabeça, mesmo por que logo em seguida tivemos o fantástico “Vingadores – Os heróis mais poderosos da terra” o filme foi tão bom que eu perdoei a Marvel por todas as horas que eu perdi assistindo os filmes solos dos seus heróis. Então anunciaram que iria ter uma nova fase de filmes individuais dos Vingadores, pois iria ter um segundo filme do grupo. Eu como todo entusiasta pensei “depois de Os Vingadores é claro que só vai sair filme bom”, só que ai eles me aparecem com Homem de Ferro 3, que até hoje eu não entendo como conseguiram deixar chato o filme de um dos heróis mais carismáticos de todos, eu sinceramente tive vontade de sair do cinema quando fui assistir. E como sou brasileiro e não desisto nunca, resolvi dar uma chance a “Thor 2 – O mundo sombrio” e dessa vez eu só não dormi, pois estava com meu pai, só que meu pai dormiu, e meu pai adora o Thor. Então vocês imaginam o tamanho da minha vontade em assistir Capitão América 2, pois é, nenhuma. O filme estreou semana passada e de lá pra cá, eu só ouvia elogios a respeito dele, tinha pessoas que me falaram que era o melhor filme da Marvel até agora, e eu já desiludido pela Marvel, não consegui acreditar, se fosse um filme do Hulk, talvez eu acreditasse, mas o filme solo do Capitão América ser melhor do que Os Vingadores, impossível. Tive que ir assistir e tirar minhas próprias conclusões e bem levei uma “escudada” bem forte na cara.






“Capitão América – Soldado Invernal” conseguiu superar em tudo o primeiro filme, possui um roteiro muito mais adulto e elaborado do que qualquer outro filme da Marvel, aqui não vemos um Steve Rogers apático e sem nenhum carisma, dessa vez vemos um Steve Rogers que está tentando se adaptar a esse “novo mundo” em que ele foi colocado e o criticando também, já que em seu tempo ele lutava por “liberdade” e hoje ele vê essa liberdade sendo diminuída com a desculpa de que é para a segurança.  Talvez seja por isso que eu não goste muito do Capitão América, ele é um herói que em suas histórias tem um background muito político e eu não gosto muito de política. Embora ainda tenhamos um Capitão, que preza pela moral, integridade e “chatice” não há mais aquela "inocencia" e imprudencia que rodeava o Capitão no primeiro filme e
 mesmo tendo esse roteiro um pouco mais maduro, não estamos falando de um filme chato ou “cult”, afinal estamos falando de um filme de Super-herói, e de um Super-herói da Marvel, ou seja, temos muitas cenas de ação (muitas delas surreais é claro) de tirar o folego, há também bastante humor no filme, mas humor na medida certa, nada muito forçado como em Homem de Ferro 3 onde diversas vezes acabavam com um “momento sério” com uma piada fora de hora.
No filme também a diversas referências a outros personagens da Marvel, como O Dr. Estranho, por exemplo, o que só mostra o quão grande é esse universo, não mais cinematográfico, mas sim multimídia, já que também temos a série de TV, que está começando a ficar interessante (Agents of S.H.I.E.L.D), onde o episódio do dia 1º de Abril mostrou consequências de acontecimentos desse filme do Capitão. 


Recomendamos o filme para quem adora o Capitão América e, pra quem gostou de Os Vingadores e quer saber mais um pouco dessa loucura da Marvel. Ainda tem Guardiões da Galáxia que será lançado em julho e pelo que eu vi, parece ser bem legal.

Espero que tenham gostado, deixem nos comentários o que acharam e até a próxima!
Obrigada por tudo, beijocas
 





Direção: Anthony Russo, Joe Russo
Elenco: Anthony Mackie, Chris Evans, Samuel L. Jackson, Scarlett Johansson, Sebastian Stan
Produção: Kevin Feige
Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely
Fotografia: Trent Opaloch
Duração: 135 min.
Ano: 2014
País: EUA
Distribuição: Walt Disney Pictures/ Buena Vista
Estúdio: Marvel Studios
Share on Google Plus

About Alexsandra Ferreira

Alexsandra tem 20 anos, virginiana e universitária, que ama filmes, música e compras, além de desenhar nas horas vagas e cantar (tentar). Quer fazer Ciências Contábeis após a Pós-Graduação e quem sabe, vários cursos voltados para web design, que tem tudo a ver (haha sqn). Sonha conhecer o mundo todo (seja pelos livros ou não), mas parte dele também vale.

2 comentários:

  1. O primeiro filme foi muito bom (principalmente o final), ainda nem tive como assistir o segundo, mas depois de vingadores os filmes com os super heróis vem ficando cada vez melhores. Gostei muito, até mais viu!

    =D

    ||TERRA DE FAGULHAS

    ResponderExcluir
  2. Eu cheguei a conclusão de que PRECISO ver esse filme o quanto antes. Sério, Capitão América é só amores comigo! <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir