A Lista do Nunca - Koethi Zan


Olá estranhos da internet!

Ganhei esse livro ano passado nas cortesias do Skoob (sim elas são reais e além desse já ganhei outros dois livros) e embora a sinopse tenha me chamado bastante atenção, e ele seja um thriller, o meu estilo literário favorito, deixei ele de lado aqui na estante e fui lendo diversas outras coisas na frente. Até que esse mês senti falta de ler algo um pouco mais impactante, já que nos últimos meses eu andava lendo muitos YA, a capa vermelha acabou se destacando na minha estante, olhei para o livro e disse "A lista do Nunca", prepare-se que agora vou lhe usar".



O livro é narrado em primeira pessoa por Sarah e ela começa nos contando como ela e sua melhor amiga Jennifer sofreram um acidente de carro quando eram pequenas e como esse isso mudou, um tanto radicalmente, a vida das duas. Após esse acidente, ainda no hospital, as duas começaram a criar uma gigantesca lista, que começou com um pequeno bloco de anotações e logo se transformou em dezessete cadernos, com regras que deveriam tomar para se manterem seguras. Elas levaram a vida delas desse jeito e quando completam dezoito anos se sentem preparadas o suficiente para ir para a faculdade e mesmo tomando tomando todos os cuidados imagináveis e inimagináveis, como uma especie de peça do destinos as duas acabam sendo sequestradas por uma pessoa que ninguém desconfiaria. Elas e mais duas garotas acabam passando os três anos seguintes sofrendo na mão desse cara sádico e sem nenhum pudor. 
Dez anos se passaram após essa experiencia nada agradável, Sarah que já não batia muito bem da cabeça, se tornou uma pessoa completamente reclusa da sociedade, que não sai do seu apartamento pra nada e evita o máximo até encostar em outras pessoas. Sarah vive assim até que descobre que seu sequestrador (que ainda mandava cartas pra ela) pode ser solto e ela não consegue viver com a ideia de que o homem que a fez tanto mal sairá da cadeia assim simplesmente do nada (esse sistema judicial é uma belezura né minha gente), ela não consegue ficar parada e sente na obrigação de fazer algo pra que esse infeliz continue na preso.

Ela começa então atras de pistas e novas provas pra que ela não tenha que cruzar na rua com o seu sequestrador. Nessa busca de Sarah, ela acaba tendo que enfrentar alguns traumas e fantasmas do seu passado que ela jurava nunca mais ter que lidar.
Sarah vai contando sua historia intercalando entre o que está acontecendo no "presente" e os seus dias em cativeiro e essa tática usada pela escritora foi muito bem sacada, por que acaba parecendo que você está lendo dois livros ao mesmo tempo, mas mesmo assim  as historias se completam de uma forma muito bem elaborada, algumas atitudes que não só a Sarah tem no "presente", como dos outros personagens que são incluídos no decorrer da historia, acabam sendo justificadas por coisas que aconteceram com eles no passado.
Embora a narrativa seja super fluída, não estamos falando de um livro que você engolirá numa só lida, pois é um livro que te faz imergir na historia, realmente vivencia-la e de certa forma sentir o que acontece com os personagens e como não foram coisas lá muito boas, de vez em quando surge aquela necessidade de parar, tomar uma água e ai sim voltar a leitura. E isso não acontecesse somente nas cenas de ação, a autora constrói a trama numa montanha-russa emocional, onde até nas partes mais calmas, você fica com aquela sensação de "vai dar merda". Mas assim, não é um livro impossível de ler, não chega nem perto disso, a autora fez uma dosagem certa de "repulsa" pra que o leitor consiga criar uma empatia pelas personagens e revolta sobre o que aconteceu a elas.

Por mais que eu tenha achado o livro fantástico ele acaba se perdendo um pouco da metade pro final, pois Sarah começa como uma personagem de certa forma fraca, por conta dos traumas que viveu e do nada ela supera todos esses traumas, começa a ter atitudes absurdas e o livro começa a ter cenas bastante inverossímeis. Outro problema da historia é o final, onde a autora quis colocar bastante ação e deixar a "montanha-russa bem lá no alto", porem acabou se perdendo nos desfecho da livro, que apesar de ser de cair o queixo, não é muito bem explicado e acaba nos deixando com várias perguntas não respondidas.
Se você assim como eu adora thrillers psicológicos, com toda a certeza você gostará de "A Lista do Nunca", ele é aquele tipo de livro que fará você pensar um pouco sobre sua vida, sobre a sociedade e sobre as pessoas ao seu redor, vale muito a pena a leitura.






Título Original: The Never List
Autor: Koethi Zan
Nota do Skoob: 4
Editora: Paralela
Páginas: 271
Ano: 2013
Share on Google Plus

About Erick Sant Ana

22 anos, também conhecido como o terror das Coca-Colas alheias, hiperativo e desatento é mestre na arte de esbarrar derrubar e quebrar coisas. Leitor compulsivo e portador da doença "não dormi direito, pois estava assistindo séries". A frase que você mais vai ouvi-lo dizer é "To com fome" e tem o péssimo hábito de falar de si mesmo na 3ª pessoa.

5 comentários:

  1. Parece bom, mas não gosto de pensar nestas coisas que ela deve ter sofrido em cativeiro kkkk
    Seguindo.
    somaisumapaginamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Caramba, cortesia do skoob existe hahaha eu sempre tive milhões de dúvidas sobre elas, mas para responde-las só vendo se alguém já tinha ganho. Enfim, agora posso pensar mais sobre elas. Gostei bastante da capa e da proposta do livro, mas não curto muito primeira pessoa então fiquei completamente dividido se leria ou não. Anotei aqui pra quem sabe se um dia tiver a oportunidade!

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  3. Achei a premissa do livro simplesmente fantástica. Já fiquei muito afim de lê-lo.
    A lista é um bom manual para quem quer sobreviver em um mundo como esse atual.
    Ótimo post!

    www.booksever.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Erick! Cara, você é muito sortudo hein? Até hoje nunca ganhei uma cortesia no skoob! :/ Eu amo thrillers! Fiquei super interessado nesse livro aí, mas fiquei um pouquinho desanimado quando você disse que várias perguntas ficam sem respostas! Gosto quando tudo acaba sendo respondido no final... Mas enfim, parece ser um bom livro! Adorei a resenha!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oii, que bom saber que tu gostou da leitura, pois queria muito lê-lo depois que eu vi a suposta lista. É uma pena que a personagem meio que se perca do meio para o final, né? Porque assim, poderia ter sido melhor. Beijo,
    http://entreeleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir