Especial Dia das Crianças: 10 desenhos não tão lembrados que fizeram parte da minha infância


















Levanta a mão quem já ta grandinho e não vai ganhar nenhum presente nesse dia das crianças o/, pois é né, meus caros, essa vida de adulto não é uma coisa lá muito boa de se viver. Como sou uma pessoa muito saudosista e adoro lembrar meus dias de gloria onde eu ficava de cabeça para baixo no sofá assistindo meus desenhos favoritos (sim eu era uma criança normal...Eu acho), resolvi fazer uma lista com alguns dos desenhos que eu mais assistia naquela época, mas não aqueles desenhos meio óbvios que todo mundo assistia (Dragon Ball, Digimon, Pokemon e etc) e sim alguns desenhos que até são bastante conhecidos, porém muita gente não lembra. Vamos lá:

Rupert


Enquanto todo mundo adorava o Pequeno Urso, eu sempre preferi o "primo" branco dele que também passava na TV Cultura. Rupert é uma animação baseada em varias historias em quadrinhos escrita pela Mary Tourtel na década de 1920 (sim é muito velho) e narra as aventuras desse ursinho que ia desde viagens no tempo a enfrentar ladrões pelo mundo. Lembro que chegava correndo da escola quando era menor, só pra assistir os episódios que passavam no final da tarde na TV Cultura e me divertia muito.
Abertura


Em que lugar da terra está Carmen Sandiego?


Me lembro que "Em que lugar da terra está Carmen Sandiego" foi a primeira historia onde embora eu torcesse para os mocinhos, também torcia para a vilã. No desenho Carmen roubava algum objeto precioso e a agencia ACME (a mesma ACME do pernalonga) mandava seus dois melhores agentes, Zack e Ivy, seguir as pistas deixadas pela Carmen. O Bacana do desenho é que alem de ter esse clima de mistério, ainda tinha pequenas aulas de historia ou geografia, onde era contado um pouco sobre o lugar pelo qual os personagens estavam passando.
Abertura: 



Projeto Zeta


Talvez "O Projeto Zeta" foi um dos principais motivos de eu gostar tanto de ficção cientifica. O desenho conta a historia de um robo, Z, que foi projetado pra assassinar pessoas secretamente, mas ele acaba descobrindo que um dos seus alvos é inocente e decide que não quer mais matar ninguém, ele foge e começa a ser perseguido pela organização que o criou. Logo ele passa a ter a ajuda da Ro, uma órfã que passa a trata-lo como irmão mais novo, os dois passam então a tentar encontrar o Dr. Sellig que é o criador do "Projeto Zeta", para provar que Z é inocente. 

Abertura (Em espanhol)


Danny Phantom


Me senti a pessoa mais velha do mundo quando me dei conta que já faz 10 anos que estreou de Danny Phanton. O desenho contava a historia de Danny Fenton um garoto que por causa de um acidente envolvendo uma das invenções dos seus pais caça-fantasmas, acabou virando um garoto meio fantasma e junto com seus dois melhores amigos ele tenta salvar a sua cidade combatendo diversos fantasmas que aparecem por lá.
Abertura






Megas XLR



Outro desenho que quando percebi que faz 10 anos que estreou quase cai pra traz da cadeira (isso se eu estivesse em uma). A desenho nos apresenta o Cara, um zé ninguém de 20 anos que adora video-games e carros, que encontra nada mais nada menos, que um robô gigante estilo MegaZord dos Power Rangers. O Robô era uma arma militar do futuro usada na batalha contra os Glorfts, uma raça alienígena, ele foi mandado ao passado pela Kiva, a verdadeira piloto do Robô e por conta de um problema ela acabou parando nos anos 2000 e o robô na década de 30, quando Kiva reencontra o robô o percebe que o Cara modificou ele todo para se tornar um super robô tunado (o que eu também faria). Kiva não sabe mais como pilotar o robô por conta das modificações do Cara e acaba decidindo treina-lo para ver se ele é capaz de salvar a terra dos Glorft.
Abertura

Múmia



A Múmia era uma especie de spin-off, muito mais legal,  do filme "A Múmia" (não? Jura?). No desenho acompanhávamos a historia da família de arqueólogos, O'Connell, que estão viajando o mundo a procura dos pergaminhos perdidos de Tebas, pois Alex, o filho, acabou tendo preso em seu braço o bracelete de Osíris. Só que tinha um porem, eles eram perseguidos por Imotep uma múmia super-poderosa que queria arrancar o bracelete a força do punho de Alex. Assim como o filme, o desenho também era rodeado de mistério, fantasia e um pouco de comédia.
Abertura

Invasor Zim


Faz quase 15 anos que estreou esse desenho e eu ainda não assisti nada tão bizarro quanto ele. Invasor Zim contava a historia do Zim um ET do planeta Irk que queria ser um grande militar do seu planeta, mas ninguem queria ele por perto por ele ser baixinho, por isso os generais do seu planeta o mandam em uma falsa missão de conquistar o planeta mais distante possivel, no caso a Terra. Zim se mistura com os humanos para tentar escravizar o povo, mas seus planos acabam sempre dando errado, por culpa dele mesmo.
Abertura:


Martin Mystery


Martin Mystery era um desenho meio Scooby-Doo só que os monstros, alienígenas e assombrações eram reais, ela foi produzida pela mesma empresa que produziu "As Três Espiãs Demais" e contava a historia de Martin trabalhava junto com a sua Irmã Daiana e um Homem das Cavernas de 200 mil anos que também é o tio da cantina da escola, numa organização secreta chamada "O Centro" que protege as pessoas das ameaças sobrenaturais. Martin tinha o relógio mais bacana de todos.

Abertura:



Samurai Jack


Samurai Jack é um dos desenhos com o traço mais bonito que eu lembro de ter assistido e foi uma das grandes razões por eu pequisar um pouco a cultura oriental. O Desenho contava que no passado um grande ser do mal Abu tomava o poder, o filho do imperador era treinado por grande mestres para tentar derrotar esse ser utilizando uma espada magica, a unica capaz de aprisiona-lo para sempre. O Filho do Imperador e Abu se enfrentam e quando Abu estava prestes ser detido pelo poder da espada, ele envia o Filho do Imperador ao futuro, onde ele é o grande imperador do mundo. No futuro os habitantes passam a chamar o filho do imperador de Jack e é ai que começa a historia desse Samurai que está tentando derrotar Abu novamente e voltar ao seu tempo.


Abertura


KND: A Turma do Bairro


Talvez ele não seja tão esquecido assim, mas eu não podia deixar de falar de um dos desenhos mais divertidos com as crianças mais badass de todos os tempos. O desenho contava a historia de cinco crianças aparentemente normais, mas que na verdade são agentes da Turma do Bairro, uma especie de organização secreta comanda por crianças que combate o autoritarismo que os adultos tem sobre as demais crianças. Essas cinco crianças que são identificadas por números de 1 a 5, são responsáveis pelo Setor V, mas contam com apoio de diversas outras crianças com bases espalhadas pelo mundo todo (inclusive na Lua).

Abertura



Bom pessoal, espero que tenham gostado da lista, deu um trabalhão fazer, pelo simples fato de que eu lembrei de um monte de desenhos, mas pra lista não ficar muito grande tive que deixar vários de lado. Por conta disso provavelmente irei fazer um série mensal de nostalgia, só com esses desenhos e séries também. Comentem ai o que acharam, nos lembre de outros desenhos também. Feliz dia das Crianças e até a próxima 

Share on Google Plus

About Erick Sant Ana

22 anos, também conhecido como o terror das Coca-Colas alheias, hiperativo e desatento é mestre na arte de esbarrar derrubar e quebrar coisas. Leitor compulsivo e portador da doença "não dormi direito, pois estava assistindo séries". A frase que você mais vai ouvi-lo dizer é "To com fome" e tem o péssimo hábito de falar de si mesmo na 3ª pessoa.

0 comentários:

Postar um comentário