Who am I?





Nesse final de semana eu assisti Os Miseráveis (mesmo tendo visto milhares de vezes eu assisti novamente rs), um musical que é sucesso do escritor Victor Hugo e, mesmo não lendo ainda, já me encantou só pelas resenhas e pela crítica que ele têm no mundo todo. Eu pretendo fazer um post sobre as adaptações e os livros, mas hoje queria focar em uma outra coisa. Estou vivendo uma fase muito "E agora?!" na minha vida, muitas mudanças, um conflito interno que sobre quem eu era, quem eu sou e quem eu quero ser e sobre o que a vida me reserva e o que eu estou fazendo para chegar aonde eu quero. Aquela dúvida que paira no ar toda vez: "Estou no caminho certo?" "Quem sou eu?". Pensando nisso, eu resolvi colocar esse post mais como um bate-papo mesmo sobre isso pois na obra o Jean Valjean sofre com um conflito interno: deixar outra pessoa morrer no seu lugar ou assumir sua verdadeira identidade e arcar com isso? Adoro o que essa obra desperta e, pensando na música, resolvi colocar um pouco do que me sufoca para vocês pois, assim como eu, outras pessoas podem estar passando pelo mesmo problema.





A música basicamente fala sobre um conflito que Jean Valjean sofre pelas escolhas que ele deve tomar. No filme, Jean era um presidiário (porque roubou um pão) e era constantemente humilhado pelo Javert (o homem da "lei") e ele foi solto em condicional após 19 anos porém decide mudar sua história, sua identidade e enfim, depois de muito tempo o Javert o encontra e fica com a lembrança de que o conhece (agora é o prefeito e têm outro nome). Javert o avisa então que foi preso um rapaz que pode ser Jean Valjean e ele fica entre a escolha de falar a verdade ou deixar aquele homem ser preso no seu lugar, sendo que ele foi salvo por um padre há um tempo quando saiu da prisão e lhe deu uma segunda chance de ser uma pessoa certa, do bem. A música cantada por ele mostra basicamente ele colocando na balança as duas opções.



Às vezes é isso que acontece que acontece com a gente. Precisamos colocar na balança e decidir o que é melhor para nós. Chega um momento da nossa vida que a gente se vê no meio do caminho e, como a Alice, não sabemos qual o caminho seguir, então qualquer um serve, pois você não tem objetivo. Eu sei que só depende de mim escolher aquilo que eu quero para mim, escolher o caminho que vai me levar aonde eu quero chegar. Muitas vezes as coisas não acontecem como queremos, mas nem por isso a gente deve desistir pois cada fase é essencial para você enxergar o que quer. 

Não é fácil desistir de tudo, não é fácil saber o que fazer, olhar no espelho e sentir que não é isso o que você realmente quer, mas é mais difícil ainda reconhecer e continuar lutando contra a sua felicidade. Quem é você? 


Share on Google Plus

About Alexsandra Ferreira

Alexsandra tem 20 anos, virginiana e universitária, que ama filmes, música e compras, além de desenhar nas horas vagas e cantar (tentar). Quer fazer Ciências Contábeis após a Pós-Graduação e quem sabe, vários cursos voltados para web design, que tem tudo a ver (haha sqn). Sonha conhecer o mundo todo (seja pelos livros ou não), mas parte dele também vale.

2 comentários:

  1. Preciso dizer que AMEI o post, nunca assisti Os Miseráveis, confesso que só me deu vontade mesmo agora, estou passando por esse momento de transição, fiquei muito tempo nesse de "quem é você" e realmente é bem complicado desistir de tudo e ir a procura da felicidade, quem realmente você quer ser, coisa que tô fazendo agora, então esse post veio na hora certa ♥ Gostei da forma que falou do filme e sua obra, vou tentar ver no fim de semana *-*

    estranhanoparaiso.com.br
    Instagram: @aline_bianca

    youtube.com/estranhanoparaisoh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que vc assista pois farei um post sobre a adaptação e também sobre o livro haha. Muito obrigada pelo carinho <3

      Excluir