Trilogia: Crossfire - Sylvia Day (+18)


Hoje a resenha é sobre a Trilogia Crossfire da Sylvia Day. Antes de tudo, gostaria de avisar que essa trilogia é para maiores de 18 anos e contém todos os livros então cuidado com os spoilers e espero que gostem!


Título Original: Bared to You
Autor: Sylvia Day
Editora: Paralela
Páginas: 280
Ano: 2012

Toda Sua (Livro 01): 

Eva Tramell tem 24 anos e acaba de conseguir um emprego em uma das maiores agências de publicidade dos Estados Unidos. Tudo parece correr de acordo com o plano, até que ela conhece o jovem bilionário Gideon Cross, o homem mais sexy que ela - e provavelmente qualquer outra pessoa - já viu. Gideon imediatamente se interessa por Eva, que faz tudo o que pode para resistir à tentação. Mas ele é lindo, forte, rico, bem-sucedido, poderoso e sempre consegue o que quer - Eva acaba se entregando. Uma relação intensa começa. O sexo é considerado por eles como incrível. Capaz de levar os dois a extremos a que jamais tinham chegado. E, então, eles se apaixonam - o que pode ser tanto a chave para um futuro feliz quanto a faísca que trará de volta os traumas do passado.
(Skoob)


Título Original: Reflected in You
Autor: Sylvia Day
Editora: Paralela
Páginas: 256
Ano: 2012
Profundamente Sua (Livro 02):

Gideon Cross. Ele é tão bonito e perfeito do lado de fora quanto é danificado e atormentado no interior. Ele era uma chama brilhante e ardente que me chamuscou com o mais escuro dos prazeres. Eu não poderia ficar longe. Eu não queria. Ele era o meu vício... meu desejo... todo meu. Meu passado foi tão violento quanto o dele, e eu estava tão machucada. Nós nunca iríamos ser normais. Era muito difícil, muito doloroso... exceto quando era perfeito. Aqueles momentos em que a voragem do amor desesperado eram a loucura mais requintada. Fomos completamente subjugados pela nossa necessidade. E a nossa paixão nos levaria além dos nossos limites para a mais doce borda da mais nítida obsessão.
(Skoob)



Título Original: Entwined with You
Autor: Sylvia Day
Editora: Paralela
Páginas: 312
Ano: 2013

Para Sempre Sua (Livro 03):

A partir do momento que conheci Gideon Cross, vi nele algo que precisava. Algo que não podia resistir. Eu vi a alma perigosa e danificada — muito parecida com a minha. Eu estava atraída por isso. Eu precisava dele, tanto quanto precisava que meu coração batesse.
Ninguém sabe o quanto ele arriscou por mim. O quanto fui ameaçada, ou quão sombria e desesperada a sombra de nosso passado se tornaria.
Entrelaçados por nossos segredos, nós tentamos desafiar as probabilidades. Nós fizemos nossas próprias regras e nos rendemos completamente ao poder requintado da posse…

(Skoob)





Título Original: Captivated by You
Autor: Sylvia Day
Editora: Paralela
Páginas: 279
Ano: 2014
Somente Sua (Livro 04):

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se recusa a enfrentar os seus próprios.
Os votos que tinhamos trocado deveriam ter nos ligado de forma mais apertada do que sangue e carne. Em vez disso,abriu velhas feridas, expondo dor e inseguranças, e isso atraiu amargos inimigos para fora das sombras. sinto ele escorregar da minha mão, meus maiores medos se tornando a minha realidade, meu amor testado de maneiras que eu não tinha certeza de que era forte o suficiente para suportar.
Em um tempo brilhante em nossas vidas, a escuridão de seu passado invadiu e ameaçou tudo o que tinhamos trabalhado tão duramente para esquecer. Nós enfrentamos uma escolha terrível: a segurança familiar das vidas que tivemos antes de termos um ao outro ou a luta por um futuro que, de repente parecia um sonho impossível e sem esperança...

(Skoob)



CUIDADO!! CONTÉM SPOILERS

Crossfire.


A coleção Crossfire, de Sylvia Day, é uma delícia pra quem gosta de literatura erótica. Eu nem imaginava que gostava, mas 50 Tons me apresentou para esse mundo maravilhoso da putaria literária (que eu particularmente prefiro à putaria de um pornô qualquer). Dar asas à imaginação é ótimo e faz bem pra pele hahahah

Vamos por partes: Eu amo 50 tons (não me julguem ainda). Eu sei que a história tem uma escrita super simples, uma narrativa bem fraca, que existem MUITOS problemas com o que eles retratam como BDSM, eu sei de tudo isso. Mas eu gosto assim mesmo, achei que foi um livro muito gostoso de ler e fez com que as mulheres se soltassem um pouco mais no quesito sexual, coisa que todas sabemos, não é tão fácil assim. Ainda existem muitas mulheres (principalmente as de gerações passadas) que são muito recatadas quando se trata de sexo e elas estavam lendo 50 Tons no metrô (!!!!). Então, perdoem-me, mas acho que 50 tons é sim uma leitura gostosa e válida, pois abriu um mercado “novo” para quem não conhecia esse tipo de leitura.

Mas prefiro Crossfire.


Sim, Crossfire também tem seus problemas, e são muito parecidos com 50 tons. Tem toda a história de um cara rico ser absurdamente neurótico superprotetor, tirando toda e qualquer liberdade da moça em questão, mas vamos focar nas coisas boas.

Primeiro eu preciso falar que comecei a ler Toda Sua com preguiça (sim, é verdade) porque estava esperando uma história igual à de 50 Tons (e é um pouco sim, a autora até agradece E. L. James no final). Apesar de tudo, eu tava com o livro lá, sem nada pra fazer mentira e resolvi dar uma chance. Ele não seria um Best-Seller atoa.

Começamos com aquela história de sempre: um bonitão rico, maravilhoso e solteiro super cobiçado se apaixona por uma everyday-woman, que não tem absolutamente nada a ver com o seu “tipo” e muda toda sua vida e visão de mundo por causa dela. É basicamente o sonho de qualquer mulher: que o cara mais cobiçado ever perceba uma nova vida depois de te conhecer e vire 100% seu, apesar de ter o mundo a seus pés.

Primeiro de tudo: eu senti que Crossfire tinha uma história de verdade além de toda maratona (ma-ra-to-na) de sexo do livro. Posso estar sendo meio injusta, já que faz tempo que li 50 Tons, mas achei que Crossfire tinha muito mais a oferecer em termos de enredo. Gideon Cross é apenas apaixonante - todo quebrado mas 500% apaixonado pela Eva Tramell, que eu, particularmente, acho uma chata.


Esse livro teve muito sexo. E bem explícito. Um linguajar bem pesado. Eu gostei, mas essa não é um a leitura que eu recomendaria à minha mãe (sorry, mãe hahahah).  Ao contrário da Anastasia, Eva não é uma virgem perdida que conversa com sua Deusa Interior (o que eu não reclamo, sempre achei um toque engraçadinho pra uma personalidade quase inexistente da protagonista). Eva já teve relações sexuais, entende o que gosta, está disposta a tentar coisas novas e tem até um vibrador em casa (que em nenhum momento vemos ela usando, mas ela tem, isso que conta). Ou seja: não é tão fairy-tale assim. Todos os personagens são mais adultos, o romance parece ser mais real e é bem mais envolvente que 50 tons.


E um ponto que eu achei incrível que a autora fez com Crossfire? Inicialmente, a coleção deveria ser uma trilogia. Hoje, sabemos que serão 5 livros no total (Sylvia, pfv, lança o quinto livro logo que eu estou em abstinência de Cross) e o quarto livro teve uma narrativa diferente dos 3 primeiros. Agora casados, Somente Sua tem a visão dos dois protagonistas. Conseguimos ver a história tanto pela ótica de Eva quanto pela de Gideon, o que deixou a história mais “completa”.


Tanto Eva quanto Gideon (e o melhor amigo de Eva, Cary Taylor) sofreram abusos sexuais na infância e eu achei interessante ver como cada um deles lidou com esse passado de formas distintas. Como esse tipo de violência moldou suas personalidades e como eles batalham diariamente para sobreviver a essa memória.

Enfim, eu não ia escrever essa resenha sem ler o último livro. Eu jurei que não faria isso. Mas achei a coleção tão boa e eu to com tanta saudade do Gideon que eu resolvi colocar logo no papel pra ver se ajuda um pouco no meu sofrimento hahahhaha



Sylvia, um apelo: lança logo o Todo Seu





Share on Google Plus

About AlanaGob

0 comentários:

Postar um comentário