Alice's Adventures in Wonderland (Lewis Carroll)


Hoje resolvi contar um pouco da experiência que eu tive lendo meu primeiro livro britânico. Pois é, acho que vai comentei aqui no blog que eu faço curso de inglês e 2017 será o meu último ano de curso, o que é um alívio e ao mesmo tempo um choque porque final de curso têm provas e certificados e toda aquela fase de estudos e mais estudos. Esse ano não foi muito diferente, fizemos trabalhos incríveis e um desses trabalhos foi fazer uma resenha sobre um livro em inglês e eu já tinha lido Alice no País das Maravilhas em português, assistido ao filme da Disney e achei que abalaria. Só que não. Por isso resolvi escrever sobre a experiência que foi ler e falar sobre Alice's Adventures in Wonderland and Through the Looking-Glass aproveitando para fazer uma resenha sobre a história também.


Acho muito difícil aqui alguém falar que não conhece a história da Alice, mas vou tentar fingir que vocês não sabem rs. Bem, Alice é uma menina de 8-9 anos que têm uma imaginação muito fértil, além de ser extremamente curiosa com coisas que as pessoas normalmente não têm interesse de saber, ela sempre procura um porquê para tudo, saber a razão das coisas e formar suas próprias teorias e conclusões nada normais. Em um desses dias, Alice estava com sua irmã a observando ler um livro que não continha nem imagens nem conversas e Alice estava intrigada com aquilo, porque "qual a utilidade de um livro sem imagens e conversas?". Enquanto Alice indagava isso consigo mesma, ela percebeu um coelho branco correndo desesperadamente e murmurando estar atrasado para alguma coisa, o mais engraçado era que o coelho estava bem vestido e usando um relógio de bolso, coisa que coelhos normais não fazem.

Alice, curiosa, resolveu seguir o coelho pois estava espantada com isso e passando pelo jardim, acabou perdendo o coelho de vista, mas sem querer não percebeu que estava próxima a toca de um coelho e acabou tropeçando, caindo em um buraco que parecia não ter fim. Alice acreditou que chegaria ao centro da Terra, mas de repente a queda na toca do coelho acabou e ela depois de muitas portas e comidinhas que aumentaram e diminuíram o seu tamanho, encontrou Wonderland (ou País das Maravilhas), uma terra cheia de criaturas incomuns que é governada pela Rainha de Copas e seu marido (o qual é totalmente dominado por ela). Alice começa a sua aventura ai, tentando desvendar aquela terra estranha para sair de lá.



Quem leu Alice sabe que a história é muito complicada de ler, principalmente pelo fato de praticamente toda a narrativa tratar de animais que não existem, mas o livro é repleto de mensagens incríveis e frases marcantes, principalmente frases ditas pela Lagarta. Os personagens são incríveis e cada um com a sua estranheza, como o Chapeleiro, um dos meus personagens preferidos. Agora ler Alice em inglês é ainda mais complicado, principalmente se você tiver uma edição que traz o diálogo original de 1865 que foi o ano onde o primeiro livro foi publicado. Por se tratar de animais que não existem, você precisa reler muitas partes para tentar imaginar os personagens e os cenários porque em inglês algumas palavras e termos são incomuns então sempre recorria a um dicionário. E isso é bom, é bom porque acaba te forçando a procurar significados e enriquece seu vocabulário também. Foi por esse motivo que eu acabei escrevendo esse post, para indicar esse livro para quem está estudando inglês ou que é fã da história/ quer simplesmente aprender sobre o idioma.



Se você gosta de buscar aprendizados nas literaturas estrangeiras, certamente recomendo Alice, mas já se prepara pois é um pouco difícil dependendo da edição que você encontrar. Quem já leu Alice's Adventures pode contar aqui a experiência da leitura e também se leram outros livros em inglês podem me indicar nos comentários que eu vou amar! Espero que tenham gostado!


Share on Google Plus

About Alexsandra Ferreira

Alexsandra tem 20 anos, virginiana e universitária, que ama filmes, música e compras, além de desenhar nas horas vagas e cantar (tentar). Quer fazer Ciências Contábeis após a Pós-Graduação e quem sabe, vários cursos voltados para web design, que tem tudo a ver (haha sqn). Sonha conhecer o mundo todo (seja pelos livros ou não), mas parte dele também vale.

0 comentários:

Postar um comentário