Sósia - Renan Cardoso

Quem me conhece sabe o quanto eu gosto de um bom thriller psicológico. Ver o personagem tendo que “lutar” usando toda sua inteligência e às vezes tendo como inimiga a sua própria mente é algo extremamente interessante. Porém fazia um certo tempo que eu não pegava algum livro do gênero para me “desgraçar da cabeça”. Até que o Renan Cardoso, autor de “MBoi Tu’i e Outros Contos” (que já tem resenha aqui no blog) me convidou a ser um dos “leitores beta” do seu mais novo projeto “Sósia” e eu claro aceitei.

É um pouco difícil falar sobre o enredo de Sósia porque tudo parece spoiler e qualquer coisinha a mais que eu comentar pode tirar grande parte da "diversão" de lê-lo. No livro nós encontraremos os relatos escritos de Johnas Spirandelle, um médico bastante respeitado na pequena cidade de Nova Veneza e que começa a perceber, junto do seu amigo mais próximo Tenente Carvalho, estranhos acontecimentos que iniciam-se após a ressurreição do pequeno Luís, um garotinho que havia falecido em decorrência de enfermidades.

Após o retorno um tanto quanto estranho, uma série de assassinatos extremamente bizarros começam a ocorrer, mas que por algum motivo estranho não é falado em nenhum jornal ou pelas demais pessoas da cidade, o que acaba deixando os dois amigos se perguntando porque casos tão “perturbadores” assim não estão sendo falados por os lados dessa cidade que nunca acontece nada. Entre as suas investigações eles acabam descobrindo outros casos semelhantes ao de Luis e qualquer coisa que eu conte a partir daqui acho que é spoiler (rs)



Eu demorei um pouco para começar para ler Sósia, por conta do TCC, mas quando eu peguei ele de vez, devorei em uma noite. E mesmo que seja um livro relativamente pequeno, todo o suspense criado pelo autor é tão intrigante e envolvente que você não sente que está virando as páginas de tão imerso que a história te deixa. Por ter lido o seu primeiro livro MBoi Tu’i e Outros Contos, dá pra notar uma enorme melhora na forma que o suspense é trabalhado, não que no outro livro ele tivesse trabalhado de uma forma ruim, mas aqui está em outro nível.

É muito interessante o fato de que embora todo o enredo do livro possui esse ar de fantástico/terror, ele é extremamente "pé-no-chão", mesmo que todo o mistério envolvendo esses acontecimentos da cidade prendam muito, o foco é muito mais a psique humana. A gente vai vendo cada estágio da "quebra" da mente de uma pessoa, que vai desde a ansiedade, passa pelo o cuidado um tanto excessivo, que transforma-se totalmente numa paranoia, até o "tilt" ocorrer de vez.

Mesmo tendo uma linguagem um pouco mais “rebuscada” a narrativa é extremamente fluída e concisa. A primeiro modo eu fiquei um pouco preocupado com o fato da história ser contada por meio de cartas, por conta de alguns problemas que tive com o primeiro livro, porém o formato se encaixou perfeitamente com a história e você sente a mudança de personalidade do personagem na própria “forma dele de escrever”. Assim como chega um determinado momento do livro que dá uma leve vontade de arrancar os cabelos, porque você não sabe em quem acreditar. Quem lê vai entender.

Sósia é um thriller psicológico de excelente qualidade, com um tema extremamente interessante,uma narrativa fluida e que te prende do início ao fim, para você que gosta do tema, vale muito a pena lê-lo.

Crowdfunding


O Renan tá com um projeto de crowdfunding no Catarse para conseguir arcar com os custos para a publicação de 500 cópias físicas do livro e você pode participar por esse link e ajudar o projeto, que sério, vale muito a pena! Sósia é um livro sensacional que precisa ser publicado.

Sobre o Autor - Renan Cardoso


É graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual de Santa Catarina. Professor e escritor colunista na revista digital Café com Games. Descendente de colonos italianos que imigraram ao litoral catarinense, usou de suas vivências com a Geografia e História locais como inspiração para seu trabalho. Sua afinidade com o gênero de terror surgiu em função de familiaridade pessoal com o tema, usando alegorias fantasiosas para refletir questionamentos e experiências pessoais.


Share on Google Plus

About Erick Sant Ana

22 anos, também conhecido como o terror das Coca-Colas alheias, hiperativo e desatento é mestre na arte de esbarrar derrubar e quebrar coisas. Leitor compulsivo e portador da doença "não dormi direito, pois estava assistindo séries". A frase que você mais vai ouvi-lo dizer é "To com fome" e tem o péssimo hábito de falar de si mesmo na 3ª pessoa.

0 comentários:

Postar um comentário